[featured][carousel][6]

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Sim, decidi ser vegana. #365vegandays

terça-feira, setembro 20, 2016


Sumi, voltei, sumi. Correria não me deixa ter um tempo só pra explorar a Avenida! Mas enfim, vamos direto ao ponto. Vou entrar no meu projeto de 365 dias vegana, e mano, tá dando uma ansiedade porque quero começar logo.

E o que é veganismo?

Veganismo é o movimento alimentício onde os serumaninhos veganos não comem nada de origem animal. E nem usam nada de origem animal, ou até mesmo passam na face produtos testados em animais!
Veganismo em resumão, é o movimento que busca de todas as formas a libertação animal. E também a libertação humana, por diversos fatores. 

Um desses fatores é a democratização do acesso à alimentação, uma vez que a maior parte da produção de grãos a nível nacional, serve para alimentar as criações de animais. Em vez desses grãos estarem no prato de muitos brasileiros, eles alimentam cada vez mais o nicho de empresas que maltratam animais. 

Sobre as proteínas: proteína animal e vegetal contém aminoácidos. A proteína animal tem em bastante quantidade, e a vegetal em menor. "Então quem é vegano é desnutrido?", não porque fazendo combinações de alimentos podemos muito bem substituir aquele pedaço de carne do almoço.

Não, não vou colocar nenhum vídeo aqui para "comover" ninguém porque é um fato que animais sofrem todos os dias para produzir alimentos.

Nem peixe? Nem peixe. Peixes assim como todos os outros animais possuem sistema nervoso central. 

Leite e ovos? Ninguém precisa morrer pra produzir não é mesmo? É, seria legal se fosse só isso. Uma vez que as vacas leiteiras sofrem bastante pela exploração, e as galinhas também. De diversas formas!

Zero sofrimento no corpinho =  bom humor e alto astral

Mas Gabi, parece ser tão caro ser vegano... 

Olha, em algumas regiões do país, vegetais não tem um precinho tão em conta.
E usar marcas que não testam em animais também sai do bolso uma quantia maior. Até em maquiagem! A que não testa e que eu sei que os produtos são bons é a Natura <3 
Mas na maioria das vezes é até baratinho ser vegano. Carne tá pela hora da morte, no mercado, setálouco


Vou registrar muitas coisinhas por aqui! 

Hábitos novos, zero sofrimento no corpinho e feliz nova vida!

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Não seja só mais um inerte

quarta-feira, agosto 10, 2016


Tem oportunidades que recebemos que nos parecem irrecusáveis. São o reconhecimento do que fazemos pelo mundo.Tudo o que somos no mundo importa.

E há quem diga "isso é besteira, você não precisa disso. Ninguém precisa disso. Desde que você tenha casa, comida, estudo e um lar, você não precisa desses supérfluos"
E assim, vamos formando uma galera inerte e neutra que não sente a ânsia de inovar. E sabe o que é mais perturbador? Vamos formando um monte máquinas que só atende o necessário.

E esse monte de máquinas são os que fazem parte das estatísticas de depressão. É uma vida frustrante que produz mais do mesmo e induz a acreditar numa morbidez estarrecedora. Um monte de máquinas com suas vidas remotas sem o menor sinal de alegria.

É curioso imaginar que nos necrotérios, a maioria das mortes são causadas por motivos que somatizaram essa vida em cinzas. Um ataque cardíaco, proveniente de um stress, um suicídio pela depressão, e até mesmo os que morrem de tristeza em seus apartamentos contemplando um céu nublado de cores mórbidas.

A inovação pode ser a porta de liberdade para povos, para nações. Não devemos menosprezar aquilo que sai do padrão. Crie, inove, seja. Brilhe neste mundo cinza da fumaça dessa gigantesca fábrica que é o mundo que vivemos.

Coloque cor no mundo, pinte suas aquarelas na vida das pessoas, talvez com toda a realização financeira e profissional, esteja faltando amor, cor, folia, alegria. E é por isso que todos somos importantes no mundo, porque conseguimos transformar.



quarta-feira, 13 de julho de 2016

Sou espírito livre, mas onde está minha liberdade?

quarta-feira, julho 13, 2016


Minha veia artística me permitiu pensar nas coisas mais aleatórias nos últimos meses. É como se eu estivesse entrando na veia surrealista com um toque do realismo e quisesse barbarizar enquanto o mundo é mundo.

Pintar um quadro com as maiores e melhores metáforas do mundo, no momento, não é uma má ideia, partindo do pressuposto que preciso me expressar e jogar minha adrenalina no mundo.
Mas aí, eu como reles ser humano vivendo numa sociedade em que graças aos ideais calvinistas vivemos em torno do trabalho, eu não tenho tempo.

Tempo é uma riqueza para mim que eu tenho que ficar cronometrando todos os meus minutos, segundos, milésimos... Um dia terei tempo? A persistência do tempo, já pintou Salvador Dalí. Aquela obra me representa de uma forma, que eu faria camisetas com ela. 

Tempo para cuidar de um bonsai, pintar meus quadros, conversar besteira, tomar uma sem me preocupar com um relatório, um documento, uma lei... argh! Há tanto tempo e tanta coisa pra fazer. Onde, céus, onde está meus objetivos? Os deixei escondidos em alguma pasta? A confiança me deixou recado? Se deixou, não anotei. Tenho certeza que faz séculos em que só ultrapasso o sinal porque não tenho tempo para esperar. 

Sou espírito livre, mas onde está minha liberdade? Onde está o bailar das minhas inspirações, onde está os meus anseios, onde se esconde minhas respirações? Por que procuro? Por que não acho? Onde me escondo? Dentro dos livros e compromissos, será? 

Só sei, que nada sou sem tempo. E por enquanto, nada serei. Se meus sonhos e objetivos estarão lá fora, não vejo a hora de sair daqui. Liberdade, minha doce liberdade.

FOLLOW @ avenidamundo

Curta no facebook

Siga o blog por e-mail!