segunda-feira, 22 de junho de 2015

#DêUmStopNoBullying! #1 - Meus relatos do Ensino Fundamental

bullying
Foto por: Caitilin Hazell/Rookie


Oi gente!

 Primeiramente, quero agradecer ao céu carregado de nuvens da minha cidade, porque se eu não tivesse passado horas olhando pra ele, eu nunca teria tido a ideia dessa série de posts!

O assunto dessa série, por mais que seja banalizado por muitos veículos de mídia, é importantíssimo pra ser discutido. O Bullying! Que acontece geralmente no ambiente escolar, entre crianças (Sim gente, crianças praticam/sofrem bullying!) e jovens no ensino fundamental, ao ensino médio.

Nesse primeiro post, eu quero contar o meu relato! Sim, eu sofri bullying quando criança, enquanto jovem, e as coisas só estão melhorando agora no ensino médio.

1 - Os comentários.

Gente, vocês não fazem ideia do quanto burburinhos no corredor, no banheiro, na sala, no pátio ou em qualquer outro lugar, fazem mal. Muito mal. Quando eu tinha uns 7 a 8 anos, estava no meio do Ensino Fundamental I, as crianças ao meu redor comentavam, cochichavam umas com as outras e eu não entendia muito bem, porque eu nunca tinha feito nada pra elas. Eu sou de uma área de periferia de Osasco - SP, e minha escola ficava numa área de classe média alta, mesmo sendo pública, tinha desses casos. Eu era uma das únicas alunas que vinha daquela região e isso gerava muitos "burburinhos"
Até o fato de um dia ou outro não levar lanche na escola, fazia comentários. Alguns comentavam em voz alta, o que me incomodava em dobro. "De onde ela vem, ninguém tem grana pro lanche. Isso é mais que natural."

2- Agressões Verbais

Eu já fui xingada, já ofenderam a minha família, e claro que isso foi parar na diretoria da escola. A diretoria deu como caso resolvido quando houve uma conversa 'amigável' da minha mãe com a mãe da aluna que ameaçou "arrebentar" minha mãe junto comigo. Mas não parou por aí, continuei ouvindo coisas e eu nunca revidei pois eu sabia que a culpa iria ficar pra "pobrezinha da perifa". Quando criança, é uma situação horrível, pois uma criança não sabe lidar com esse tipo de situação.

3- Agressões Físicas Disfarçadas

A aula de Educação Física é um ótimo ambiente pra isso. Toda e qualquer agressão em jogo, é disfarçada de acidente. Já levei empurrão proposital, boladas lindas no corpo, beliscões, e tudo isso por eu simplesmente não fazer nenhum curso extra além da escola e tirar notas boas. E claro por eu ser "a pobre da perifa".

E isso acontece muito hoje em dia, é mais do que necessário ficar de olho. Com todo o respeito aos diretores de escolas, mas muitos de vocês deixam muitas coisas passarem despercebidas!

Já houve casos muito mais graves no Brasil que aconteceram dentro do ambiente escolar!
E claro, essas situações sempre deixarão marcas nas vítimas.

4- Apelidos

Depois de ter mudado de escola (e estado), eu sofri muitas das coisas que citei acima em dobro. Outra escola, outro sistema, Ensino Fundamental II. No Ensino Fundamental II, algumas coisas mudam de figurino porque não são mais crianças, e sim adolescentes, que cultuam mais o corpo do que o boletim no fim do bimestre. Aparências são praticamente tudo nessa época. E meu cabelo não era liso como hoje, (acho que ainda tem uma ou outra foto no meu instagram na época do cabelo ondulado), ele era ondulado, e muuuuito volumoso, armado, descontrolado, comprido e dificílimo de pentear. Isso rendeu muitos apelidos, alguns deles eu fiquei ouvindo por mais de anos. Até a sétima série/oitavo ano, eu me ofendia muito.

Apelidos são bastante traumatizantes, em alguns lugares do mundo, são mais frequentes no ensino médio. Pelo menos pra mim foi mais cedo. No último ano do ensino fundamental eu simplesmente desencanei com essas coisas, o que era pra mim ter feito há muito tempo haha mas, quem passa por isso, na maioria das vezes, demora pra cair a ficha, Estou no meio do Ensino Médio agora e sabe de uma coisa? Se a minha eu de agora contasse pra eu no passado, não teria surtido efeito nenhum porque tudo isso me deu muito aprendizado!




E aí, gostaram?
Nos próximos posts da série, eu gostaria muito de contar histórias de outras pessoas. Tem uma história de bullying e quer de vez Dizer Não ao Bullying, ou você quer dar sua opinião no assunto? Envie um e-mail contando, para avenidamundo@gmail.com, respondo todos os e-mails, e contarei todos na série!

Até a próxima!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui! - Spams são excluídos pela Gabi!

Curta no facebook

Siga o blog por e-mail!