quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Não seja só mais um inerte



Tem oportunidades que recebemos que nos parecem irrecusáveis. São o reconhecimento do que fazemos pelo mundo.Tudo o que somos no mundo importa.

E há quem diga "isso é besteira, você não precisa disso. Ninguém precisa disso. Desde que você tenha casa, comida, estudo e um lar, você não precisa desses supérfluos"
E assim, vamos formando uma galera inerte e neutra que não sente a ânsia de inovar. E sabe o que é mais perturbador? Vamos formando um monte máquinas que só atende o necessário.

E esse monte de máquinas são os que fazem parte das estatísticas de depressão. É uma vida frustrante que produz mais do mesmo e induz a acreditar numa morbidez estarrecedora. Um monte de máquinas com suas vidas remotas sem o menor sinal de alegria.

É curioso imaginar que nos necrotérios, a maioria das mortes são causadas por motivos que somatizaram essa vida em cinzas. Um ataque cardíaco, proveniente de um stress, um suicídio pela depressão, e até mesmo os que morrem de tristeza em seus apartamentos contemplando um céu nublado de cores mórbidas.

A inovação pode ser a porta de liberdade para povos, para nações. Não devemos menosprezar aquilo que sai do padrão. Crie, inove, seja. Brilhe neste mundo cinza da fumaça dessa gigantesca fábrica que é o mundo que vivemos.

Coloque cor no mundo, pinte suas aquarelas na vida das pessoas, talvez com toda a realização financeira e profissional, esteja faltando amor, cor, folia, alegria. E é por isso que todos somos importantes no mundo, porque conseguimos transformar.



3 comentários:

  1. Adorei o texto, muito verdadeiro! A verdade é bem essa, a gente tá tão acostumado que precisamos estudar, pagar contas e "fazer nossos deveres" que esquecemos de viver, estamos apenas sobrevivendo!

    blogdaumzoom.com

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo!! Você escreve super bem <3
    minhas-primaveras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Uma vez me disseram que o mundo era rodeado de cores,contudo, em certo momento da minha vida tudo parecia ser feito de tons de cinza e preto. Até que borboletas apareceram na janela da minha vida e aos poucos tudo foi ganhando novas cores. Não podemos esquecer de viver e de apreciar as pequenas coisas, assim como nossos desejos de inovar não devem ser guardados numa maleta de couro.
    Texto incrível!!!
    Obrigado por compartilha-lo.

    ResponderExcluir

Comente aqui! - Spams são excluídos pela Gabi!

Curta no facebook

Siga o blog por e-mail!